Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Avaliação das competências Linguísticas - Francês (TEFAQ)

30.11.12

 

 

Como disse no post anterior, o nosso teste TEFAQ realizou-se ontem, 29 de Novembro em Lisboa pelas 11 horas. Fizemos na escola Alliance Française em Lisboa, podem ter acesso ao site e aos testes aqui.

Cada teste custou 80€ que pagámos aquando a inscrição, que tem de ser feita com antecedência de 2 semanas, a data foi escolhida por nós e o exame foi feito no computador (e-tef).

Para fazer o teste tivemos de apresentar o documento de identificação e entregar 1 foto.

 

Com a realização deste exame e consoante a nota obtida, obtemos mais pontos para o nosso processo de emigração.

Este teste é composto por 2 partes: A 1ª de compreensão oral com 60 perguntas e a duração de 40minutos; A 2ª parte é de expressão oral, com a duração de 35 minutos.

 

Felizmente correu como estava-os à espera, correu-me bem melhor a 1ª parte do que a 2ª parte. Afinal eu sou Portuguesa de gema, tive francês apenas na escola. No entanto, o francês sempre foi uma língua que gostei e tive interesse, a minha mamã também me ensinou muito do que sei e tenho muita família em França.

Quanto ao chéri, como era de esperar, fez tanto a 1ª como a 2ª parte como muita facilidade, afinal esteve 10 anos em Montreal, onde fez a escola, apesar de já ter regressado a Portugal à 14 anos atrás.

 

 

Vou deixar aqui descrito como foram as nossas provas, para terem uma ideia do que se trata.

 

A  parte de compreensão oral é constituida de escolha multipa:

- corresponder o que se ouve às imagens;

- ouvir mensagens curtas e saber qual o conteúdo que é transmitido e de que caracter é (famiuliar, amigável, profissional, publicidade)

- ouvir mensagens longas e responder a 3 ou 4 questões sobre esse conteúdo que ouvimos (esta sem dúvida foi a parte que tive mais dificuldade, pois era muita infoamação em pouco tempo.

- ouvir as frases e indicar se era o que estava escrito ou não ( aqui é para identificar se sabemos distinguir os vários sons, pois há palavras que se dizem de maneira igual /parecida e são bem diferentes).

 

 

A Expressão oral está dividida em 2 partes:

 

Na 1ª dão a escolher 2 folhas, e no meu caso calhou-me um anúncio de uma empresa que vendia móveis. Tive 10 minutos de preparação onde pude escrever cerca de 10 questões para depois colocar  sobre o anúncio. Trata-se de uma situação formal em que eu falei com um professor a simular uma conversa entre eu e o dono da empresa de móveis (professor).

Ao chéri já não me lembro bem o que lhe calhou, a ver se lhe pergunto para deixar aqui.

 

Na 2º parte dão novamente a escolher 2 folhas, a mim calhou-me um artigo de jornal onde estava a publicidade de um circo com várioas informações, desde preço, horários e principais atracções. Eu teria de simular uma conversa com uma amigo (situação informal), onde teria de convecer esse meu amigo (professor) a ir comigo ao circo.

Ao chéri, nesta parte tinha de convecer o amigo a trocar as lâmpadas actuais por lâmpadas economizadoras.

 

Bem eu atrapalhei-me um pouco na oral, mas lá me fui desenrascando nas medida dos possíveis.

 

Quanto às notas da Compreensão oral, tivemos logo acesso às mesmas após terminar o mesmo.

 

Eu tive 174/360 que corresponde a nível 3 - intermédio - B1

O chéri teve 285/360 que corresponde a nível 5 - superior - C1


Na grelha a abaixo dá para ver a correspondência dos pontos e os níveis.


 

 


 

Quanto à prova oral não soubemos a nota, teremos que aguardar o diploma que virá de certificado de Paris com as respectivas notas daqui a +/- 2 semanas.


                     :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::


Assim para enviar tudo para o CSQ falta:


- A recepção do diploma do TEFAQ

- Tradução dos documentos que falámos no post anterior

- certificado de trabalho (nos últimos 5 anos), onde conste o tempos de contrato, o nº de horas de trabalho por semana e a função desempenhada ( falta pedirmos isso no emprego actual e eu tenho de pedir ao empregador anterior)


Não sei se conseguiremos ainda enviar o processo até final do anos, senão seguirá no inicio de janeiro, 2013!!

 

Pelo menos mais uma estapa já está feita, o teste que eu cá temia!!

 

* A Tuga

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 21:47


10 comentários

De laralocas a 27.01.2013 às 01:52

Sim, já pensámos em casar. Mas se o fizermos a papelada vai ser menos?
Quanto ao site q indicou já o consultei, e de cada vez que lá volto parece que fico mais confusa....há tantos caminhos por onde ir, tantos papeis para tratar que n sei qual é o primeiro passo :(

De tugaquois a 27.01.2013 às 11:02

à partida sendo casados, ele entra no pais e sai quando quer, e penso que ficaras com a cidadania! voces têm filhos?
olha ja questionei a minha cunhada, que foram para lá ha 1 ano e meio e ele é canadiano e ela não, e eles estão em união de facto... penso que é ele que a patrocinou a ela, tartaram de tudo lá... ta a terminar agora o processo dela... mas logo que ela me diga mais alguma coisa, deixo aqui ;)

De laralocas a 28.01.2013 às 16:04

Agradeço imenso.
Á situação da sua cunhada é mesmo igual à minha :)
Nós também estavamos a pensar em tratar lá de tudo! Então podemos fazer isso?

De tugaquois a 28.01.2013 às 19:05

Olá Lara :)
Espero ajudar, afinal criei este blog pois não encontrava informação em Português de Portugal... :)

Já falei com a minha cunhada e a info que obti foi:

Independentemente de se ser casado ou estar em união de facto, o processo de apadrinhamento ( ser o marido o redponsavel) terá de se fazer na mesma.. (patrocinador)
Este apadrinhamento inclui o pedido de residência permanente, o casamento/ uniao de facto( + de 1 ano) com um canadiano nao atribui a nacionalidade canadiana ao conjoint, permite a facilidade de solicitar residência permanente sem qualquer problema!! Passados 3 anos é que poderá pedir cidadania canadiana.

Ela disse-me também que tem 2 casais amigos portugueses que estao ca faz 9 meses; ambos os casais vieram casados de Portugal, elas canadianas eles portugueses e estao a fazer o mesmo processo que a minha cunhada.
Caso sejam casados é possível que o tempo do processo não seja tão moroso!

Ela alertou que tem conhecimento de causa que em Toronto muitas das pessoas que estão na mesma situação que a vossa, vao solicitar os serviços de advogados para lhes ajudarem no processo, o que leva a que as pessoas a para além de terem de pagar os valores pedidos pela imigração, estes srs pedem valores elevadíssimos pelos seus serviços !!!
Teem passado msg da imigração na TV a alertar as pessoas para estes casos!!
Ela aconselha a que se faca uma pesquisa na net sobre os organismos portugueses que possam existir na zona para onde se vai, e que lhes possa ajudar neste processo!! Foi o ela fez antes de ir para lá ;)
Já tem mais ou menos data para irem?

De laralocas a 29.01.2013 às 02:40

Primeiro que tudo obrigada pela rapidez nas respostas :)
Quer dizer que a sua cunhada foi para o canadá como visitante e só depois é q tratei dos papeis já estando lá, n foi?
Por curiosidade, em que provincia é q ela está, se puder dizer claro. É porque tenho pesquisado já entidades em toronto q me possam ajudar só que aparecem tantas, como por exemplo comunity centers e assim, que eu não sei se realmente são estas entidades a quem me devo dirigir!! Não me sabe dizer que site é q ela consultou para encontrar esses organismos portugueses?
Também já tinhamos pensado em contratar esses serviços de advogados, mas se me diz q são mt caros, vamos ter de pensar noutra coisa.
Quanto à data de partida ainda n temos porque não sabemos se tratamos aqui dos papeis ou lá.....tá dificil.
Obrigada pela imensa ajuda.

De tugaquois a 30.01.2013 às 20:34

Exacto, foram e ela começou a tratar de tudo lá... aliás está mesmo agora a terminar o processo todo, só falta a entrevista que vão na próxima 2ª feira!
A província é Québec, ao inicio foram para Anjou, e desde Agosto estão em Chambly.
Não sei onde ela encontrou esses organismos!

Comentar post